Álcool e depressão - Trofa Saúde Skip to main content

Álcool e depressão

publicado em 21 Set. 2022

“Portanto, beber intensifica os sintomas de depressão e beber para lidar com sintomas depressivos pode levar a um consumo de bebidas alcoólicas em maior quantidade e aumentar o risco de transtornos relacionados com o uso de álcool.”

Existe uma relação causal entre o uso nocivo do álcool e uma série de transtornos mentais, como, por exemplo, a depressão.

 

Há uma relação bastante complexa entre o consumo de álcool e a depressão. Será que se bebe porque se está deprimido/a? Ou está deprimido/a porque bebe?

 

O álcool é uma substância psicoativa e a sua atividade no sistema nervoso central tem efeitos depressores, que diminuem a resposta de certas partes do cérebro, afetando o raciocínio, o comportamento, a respiração e a frequência cardíaca, podendo agravar os sintomas de depressão.

 

A depressão caracteriza-se por sintomas como tristeza, perda de interesse ou prazer, sentimento de culpa ou falta de autoestima, sono ou apetite desregulados, sensação de cansaço e falta de concentração. Os sintomas podem ser prolongados ou recorrentes.

 

A depressão pode levar ao suicídio. O uso constante de álcool altera a química do cérebro, reduzindo a quantidade de serotonina –neurotransmissor relacionado com a depressão. Portanto, beber intensifica os sintomas de depressão e beber para lidar com sintomas depressivos pode levar a um consumo de bebidas alcoólicas em maior quantidade e aumentar o risco de transtornos relacionados com o uso de álcool.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a presença de transtornos relacionados com o uso de álcool está associada a uma probabilidade duas vezes maior de ter depressão e a taxa de suicídio entre doentes com dependência de álcool é seis vezes maior do que na população geral.

É importante que saiba que, tanto a depressão quanto as perturbações por uso de álcool podem ser tratadas. Quem estiver deprimido deve evitar o consumo de álcool e quem beber em demasia deve pedir, de imediato, ajuda profissional, para diminuir ou parar de beber. Em ambas as situações, o mais aconselhado é procurar um profissional habilitado e especializado, pois é fundamental que haja uma intervenção precoce.

 

No Trofa Saúde Hospital Central, em Vila do Conde, dispomos de um Hospital de Neurociências, no qual se encontra uma equipa multidisciplinar que permite uma abordagem integral. As respostas vão desde o internamento psiquiátrico, até aos
tratamentos prolongados com terapias individuais e de grupo e usamos estratégias farmacológicas de vanguarda.

Autores

Especialidades relacionadas