Skip to main content
Podemos parar a gonartrose?
publicado em 15 Jan. 2022

Definimos como Gonartrose a degradação da cartilagem do joelho que leva à artrose do mesmo. Tal como ficamos mais velhos com a idade, as nossas articulações também envelhecem e a cartilagem que faz parte da articulação vai-se degradando com o tempo.

 

Os principais sintomas de Gonartrose são dor no joelho, derrame articular e claudicação na marcha e o diagnóstico é feito por avaliação clínica do joelho efetuada pelo ortopedista e realização de exames complementares (estudo radiográfico e/ou Ressonância Magnética Nuclear).

 

Fatores que agravam a Gonartrose:
– Idade
– Excesso de peso
– Traumatismos ao nível do joelho
– Excesso de desporto de impacto
– Cirurgias prévias ao nível do joelho

 

Como prevenir a gonartrose?
– Controlo de peso
– Realização de exercício físico moderado
– Cirurgias mais conservadoras evitando a remoção dos meniscos e privilegiando as suturas ou reinserções meniscais
– Toma de sustâncias que ajudam a diminuir a degradação da cartilagem do joelho (glucosamina e condroitina)
– E, mais recentemente, a realização de infiltrações no joelho com:

 

• Fatores de crescimento (PRPs), que se obtém do próprio sangue do doente após a sua centrifugação

 

• Ácido hialurónico (Viscossuplementação), idealmente com administração única – trata-se de uma alternativa menos invasiva para o tratamento da dor associada à artrose do joelho, que, em muitos casos, permite o alívio da dor e desconforto, melhorando a rigidez da articulação através de um processo de lubrificação. Há compostos de ácido  hialurónico que permitem que seja feita apenas uma injeção, com o alívio sintomático a sentir-se uma semana após o procedimento e que poderá durar até 2 anos. Em casos refratários (melhoria apenas parcial em 6 meses) pode ser repetida. É uma alternativa para os estádios iniciais da artrose que acarreta baixo risco para o doente com potencial de melhorar a sua qualidade de vida.

 

A Artroplastia do Joelho é a cirurgia utilizada para o tratamento da artrose em fase avançada. Consiste na substituição da articulação afetada por um implante em metal e polietileno e está indicada quando outros tratamentos não resultam. A taxa de sucesso é muito elevada, com franco alívio sintomático e regresso às atividades diárias sem limitações. Hoje em dia, 90% dos doentes preservam as próteses por mais de 20 anos. Esta cirurgia obriga habitualmente a um internamento de 4 dias, durante o qual se inicia o processo de reabilitação. A recuperação do joelho operado começa no dia a seguir à cirurgia de prótese do joelho com mobilização ativa e levante apoiado por canadianas, saindo o doente do internamento com grande autonomia e segurança na deambulação.