Trabalho em tempo de férias: como desligar a mente - Trofa Saúde Skip to main content

Trabalho em tempo de férias: como desligar a mente

publicado em 03 Jul. 2022

Com a chegada do verão, começamos também a pensar em agendar férias para o merecido descanso de um ano de trabalho. Esta é uma necessidade da nossa mente e do nosso corpo para que possamos abrandar e parar o ritmo. Quando isto não acontece, poderemos entrar em cansaço extremo e até burnout, que pode ser descrita como uma reação orgânica de esgotamento a nível físico e mental.

O burnout pode manifestar-se em várias dimensões, como a “exaustão emocional (sensação de esgotamento de recursos físicos e emocionais), despersonalização (reação negativa ou excessivamente distanciada em relação às pessoas que devem receber o cuidado/serviço) e baixa realização pessoal (sentimentos de incompetência, perda de produtividade, angústia e insatisfação com a vida)”.

É importante considerarmos igualmente que esta capacidade de desligar depende não só da capacidade da própria pessoa, mas também do tipo de trabalho e do tipo de cargo. Esta tarefa nem sempre é simples, principalmente porque vivemos numa sociedade que cultiva a ideia do trabalho excessivo e onde o stress relacionado com o mesmo é considerado natural.

É necessário termos noção de que sem descanso não há rentabilidade, da mesma forma que é através do direito ao lazer que o trabalhador adquire o direito à desconexão, estando este relacionado aos direitos fundamentais, que demonstram a preocupação com a conservação da saúde física e psíquica, bem como com o descanso para restabelecer a energia do trabalhador.

Nos dias atuais, existe facilidade de acesso ao trabalho, pois muitos trabalhos já são realizados via online e através das redes sociais. Apesar das inúmeras vantagens, esta pode ser uma desvantagem e posterior consequência em não desligar por completo. A facilidade com que se pode fazer uma chamada, enviar um email ou simplesmente abrir uma rede social pode ser já considerado como um modo de “escravidão” ao trabalho.

Existem algumas dicas para que a pessoa possa realmente relaxar e aproveitar o teu tempo de férias e lazer:
  • Considerar que o descanso é essencial para que se possa ser mais rentável; não levar consigo equipamentos ligados ao trabalho;
  • se trabalha com redes sociais, aproveitar as vantagens da aplicação para informar que nesse período não irá estar disponível para questões relacionadas com trabalho;
  • fazer um planeamento das suas próprias férias, o estar entusiasmado vai fazer com que o trabalho deixe de ocupar um espaço tão grande na sua mente;
  • deixar tudo o mais organizado possível para poder ir de férias descansado;
  • se for trabalhador independente, avisar os clientes com antecedência de que nesse período estará indisponível;

Estabeleça limites, a si mesmo e a quem o rodeia. Tempo de férias não deve ser interrompido.

Se ainda assim, perante estas dicas mais práticas, a problemática persistir, aconselha-se vivamente a procura do apoio psicológico. Não tenha medo de pedir ajuda. Tenha maior medo de viver aprisionado ao trabalho.

Referências

VÄÄNÄNEN, A. et al. Formulation of work stress in 1960-2000: analysis of scientific works from the perspective of historical sociology. Soc. Sci. Med., v. 75, p.784-794, 2012.
FREUDENBERGER, H. J. Staff burnout. J. Soc. Issues, v. 30, p. 159-165, 1974.
MASLACH, C.; SCHAUFELI, W.B.; LEITER, M.P. Job burnout. Annu. Rev. Psychol., v. 52, p. 397-422, 2001.
Rangel da Silva, G. (s.d.). AS NOVAS TECNOLOGIAS NO DIREITO DO TRABALHO: DIREITO À DESCONEXÃO. publica Direito. http://www.publicadireito.com.br/artigos/?cod=41b0db49fd10d959

Autores

Especialidades relacionadas

Unidades