Voltar

Notícias e Eventos

Últimas entradas sobre a nossa atividade

26 fevereiro 2020

Prevenir o enfarte e o AVC, é possível?

As consultas de rotina ou de “check-up” são muito frequentes em Cardiologia. Na maioria das vezes deve-se ao receio de doenças súbitas, como o enfarte agudo do miocárdio ou o acidente vascular cerebral. Esse motivo de consulta é legítimo e importante porque significa que a pessoa que está no consultório se preocupa com a sua saúde.

Neste momento não há técnica ou exame que consiga prever quando é que um evento súbito vai surgir. Contudo, é possível e aconselhável calcular qual a probabilidade de alguém sofrer uma doença cardiovascular nos próximos anos. A essa probabilidade damos o nome de risco cardiovascular. Este conceito é importante porque permite identificar pessoas que estando em maior risco beneficiam de tratamento mais intensivo dos chamados fatores de risco cardiovascular.

Os principais fatores de risco cardiovascular são a hipertensão arterial, a diabetes, o colesterol elevado, o tabagismo, o sedentarismo e a idade. Embora haja a perceção de que o género masculino tem maior risco cardiovascular do que o género feminino, na verdade os estudos mostram que nas mulheres estas doenças surgem apenas mais tarde.

O risco cardiovascular é dinâmico ao longo da vida. Em primeiro lugar porque à medida que envelhecemos temos maior probabilidade de sofrer um evento e em segundo lugar porque alguns dos fatores de risco são modificáveis. Em particular, uma vida ativa, uma dieta saudável, a manutenção de um peso adequado, a abstinência tabágica e um bom controlo da pressão arterial, do colesterol e da diabetes podem diminuir significativamente o risco cardiovascular. O cálculo do risco cardiovascular é muito fácil e pode ser feito no consultório através da utilização de tabelas de risco ajustadas à idade e género. Para o efeito é necessário apenas uma análise recente dos valores de colesterol. Em algumas situações pode ser necessário usar técnicas mais avançadas. Em concreto, podemos utilizar uma tomografia computorizada (TAC) para quantificar a quantidade de cálcio nas artérias cardíacas (coronárias) e assim determinar a probabilidade de surgir um evento cardiovascular. Este exame é rápido, tem pouca radiação e oferece muita informação para o médico e para o doente.

O Trofa Saúde Hospital em Barcelos tem uma equipa multidisciplinar à sua disposição para o aconselhar e para definir estratégias de prevenção adequadas ao seu risco cardiovascular. Já diz o aforismo popular e com muita razão: “mais vale prevenir que remediar”. Nesta unidade terá ao seu dispor os mais avançados meios de diagnóstico e tratamento do mercado e poderá contar com o apoio de outras unidades Trofa Saúde caso necessite de intervenção cirúrgica.

Redigido por Prof. Doutor Vítor Hugo Pereira (OM48316), Cardiologista no Trofa Saúde Hospital em Barcelos e Braga Centro

Voltar

16 junho 2020

Atendimento Urgente das 8h às 20h

16 maio 2020

Cliente Express

05 março 2020

Cancro do pulmão: abordagem multidisciplinar