Voltar

Notícias e Eventos

Destaques do Trofa Saúde

29 novembro 2019

Litíase Renal

A formação de cálculos ou pedras pode ocorrer em qualquer parte do aparelho urinário. Aproximadamente 10% dos adultos formam cálculos urinários, com maior incidência nos homens do que nas mulheres. Os cálculos de cálcio são os mais frequentes, correspondendo a 80-85% dos casos, seguidos pelos cálculos de infeção (20%), mais frequentes nas mulheres, e pelos cálculos de ácido úrico (10%).

Os cálculos no rim, se não causarem obstrução à eliminação da urina, não despertam dor e podem apenas originar sangue na urina. A cólica renal habitualmente ocorre quando um cálculo do rim progride para o ureter, órgão que transporta a urina para a bexiga. Isto provoca uma dor lombar intensa e súbita, que pode irradiar para a virilha, escroto ou grandes lábios vaginais. A dor não tem nenhuma posição de alívio e podem surgir associados outros sintomas como náuseas e vómitos.

Perante uma cólica renal, a prioridade é o alívio da dor e pode ser necessária medicação intravenosa. Se a cólica renal se associar a febre ou alteração da função renal é necessário recorrer ao serviço de urgência para avaliação por urologia. A realização de uma ecografia ou de uma TAC permite saber a localização e dimensão do cálculo para avaliar a sua probabilidade de expulsão espontânea, o que ocorre na maioria dos casos. Sempre que um cálculo é eliminado, este deve ser analisado para determinar a sua composição de modo a implementar o melhor tratamento e aconselhamento alimentar.

Se o cálculo no ureter não for eliminado, a litotrícia extracorporal por ondas de choque ou a cirurgia endoscópica com extração ou fragmentação do cálculo com laser são tratamentos ao dispor do urologista.

Os cálculos renais de maiores dimensões também podem justificar a realização dos tratamentos anteriormente descritos para evitar complicações subsequentes, nomeadamente infeções ou perda de função do rim.

Depois de tratado o cálculo poderá ser efetuada uma avaliação metabólica para determinar a causa da formação de cálculos e para estabelecer medidas preventivas. De um modo geral, o aumento da ingestão de água, de modo a que o volume total de urina em 24h seja superior a 2000ml, a restrição da ingestão de proteína animal, nomeadamente as carnes vermelhas, e a restrição de sal são medidas que podem evitar a formação de cálculos e os episódios de cólica renal. Em casos específicos podem ser necessárias medicações dirigidas.

Após um episódio de cólica renal é igualmente importante a vigilância com recurso a exames imagiológicos.

Redigido por Dr. Paulo Barros (OM46100), Urologista no Trofa Saúde Hospital em Gaia

Voltar

07 agosto 2020

Será que sofro de Arritmias?

06 agosto 2020

Dificuldades de leitura e de escrita em crianças

05 agosto 2020

O papel da Nutrição na Doença Renal Crónica