Voltar

Notícias e Eventos

Destaques do Trofa Saúde

24 outubro 2020

Tratamento da dor lombar: a abordagem da Neurorradiologia

A dor lombar (vulgarmente conhecida como “dor de costas”) é uma queixa frequente e incapacitante, que pode ter várias causas. Apesar de muitas vezes se apresentar como passageira, em caso de dor persistente é fundamental consultar um especialista. A avaliação física e a análise adequada de exames de imagem permitem identificar a causa e indicar um tratamento.

Este artigo pretende divulgar as abordagens minimamente invasivas que surgiram nos últimos anos como alternativa à cirurgia convencional, sobretudo no tratamento da dor lombar relacionada com hérnias discais. A evolução das técnicas de imagem, aliada à produção de agulhas cada vez mais finas, permite um tratamento dirigido de baixo risco (continuamente guiado por imagem, sem significativa alteração das estruturas do corpo (não existe necessidade de cortar osso, músculo ou ligamentos).

Em certas hérnias discais (situação em que um disco deixa de estar contido no espaço entre as vértebras e passa a comprimir uma raiz nervosa) desencadeia-se uma reação inflamatória local, que é reconhecida como o principal mecanismo da dor. A ozonoterapia refere-se ao uso do ozono como agente terapêutico, aproveitando as suas propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e bactericidas. Este é aplicado no disco intervertebral, através de uma agulha extremamente fina, promovendo a redução de volume do disco e o alívio da compressão nervosa. Paralelamente, neutraliza a inflamação e a dor. A ozonoterapia está indicada nos casos resistentes ao tratamento inicial com repouso e medicação. Após o tratamento, a taxa de melhoria completa da dor aproxima-se dos 90% (e cerca de 80% dos doentes permanecem sem queixas durante 5 anos). Estes resultados são idênticos aos da cirurgia convencional, embora com menor risco associado. É importante frisar que estes tratamentos não impedem uma eventual cirurgia, caso esta venha a ser necessária mais tarde. Nos doentes previamente operados que mantêm dor incapacitante relacionada com fibrose pós-cirúrgica, a ozonoterapia também poderá ser uma solução eficaz. Para evitar qualquer desconforto no momento da administração do ozono, o procedimento é realizado sob uma curta sedação com apoio de equipa de anestesia. O doente tem alta no mesmo dia.

Qual o papel da Neurorradiologiade Intervenção?
A Neurorradiologia é uma especialidade médica que utiliza técnicas de imagem no diagnóstico, avaliação e tratamento de doenças do sistema nervoso. Nas últimas décadas desenvolveu bastante a sua vertente terapêutica (de intervenção) revolucionando, em particular o tratamento por cateterismo do AVC e dos aneurismas cerebrais. A área da coluna encontra-se em expansão, visto que o conhecimento clínico, o diagnóstico por imagem e o domínio de técnicas minimamente invasivas são as competências principais de um Neurorradiologista de Intervenção.

No Trofa Saúde Boa Nova (em Matosinhos) já se encontra disponível a consulta de Neurorradiologia de Intervenção para que possa tirar partido destes tratamentos inovadores.

Redigido por Dr. José Manuel Amorim (OM51807), Médico especialista em Neurorradiologia no Trofa Saúde Boa Nova (em Matosinhos)

Voltar

30 novembro 2020

Metrorragias na pós-menopausa

29 novembro 2020

A importância de desmistificar a Doença Mental

28 novembro 2020

Hérnia de disco cervical: o que é e como se trata?