Skip to main content
Cuide dos ouvidos, nariz e garganta na época balnear: 7 cuidados a ter nestas férias
publicado em 21 Jul. 2022

Verão é sinónimo de praia, piscina, festivais, viagens e atividades ao ar livre no geral. Para usufruir ao máximo destas experiências, conheça alguns cuidados básicos para a saúde otorrinolaringológica (ORL).

1 – Evite tanques com água não tratada, águas paradas ou com poluentes.

Podem causar infeções dolorosas do ouvido que, se não tratadas a tempo, podem provocar sequelas a longo prazo. Prefira o mar e piscinas com água tratada.

2 – Antes das férias, a remoção de cerúmen em excesso e o controlo do eczema auricular são pequenos procedimentos que evitam grandes desconfortos.

Se tiver tendência a alguma destas condições, é conveniente a consulta ORL antes da época balnear.

3 – Na otite crónica, evitar a entrada de água no ouvido é essencial.

Muitos casos podem ser resolvidos cirurgicamente. Discuta com o médico ORL essa possibilidade para que, no próximo verão, não esteja preocupado com esta limitação.

4 – Evite o excesso de ruído, especialmente nos concertos/festivais de verão.

Esta exposição aguda pode provocar ruído crónico muito incomodativo no ouvido (zumbido), perda auditiva imediata (frequentemente reversível – consulte o médico de ORL atempadamente) e envelhecimento precoce do ouvido interno, com diminuição da audição e/ou dificuldade na perceção das palavras. Se não conseguir evitar o excesso de ruído, utilize tampões auriculares. Vai desfrutar da música de igual modo.

5 – Viajar de avião “constipado” ou com inflamação nasal pode causar barotrauma doloroso do ouvido e/ou dos seios perinasais pelas diferenças de altitude e pressão.

Se tiver queixas nasais ligeiras, aconselha-se lavagens nasais e anti-histamínico nos dias anteriores. A aplicação de vasoconstritor nasal pode ser útil antes de levantar voo e antes de iniciar a descida para aterrar, mas cuidado com os abusos. Quando utilizados com frequência, os vasoconstritores causam rinite com sintomas severos. Queixas nasais mais graves devem ser avaliadas pelo médico ORL alguns dias antes do voo.

6 – O calor, o sol, o ar seco e alguns irritantes aumentam o risco de hemorragia nasal, especialmente nas crianças e mais idosos.

Em caso de sangramento ligeiro, dirija-se para local fresco, mantenha-se sentado com a cabeça em posição neutra, aperte o nariz e coloque um cubo de gelo na boca ou coma um gelado. Nos dias seguintes, evite calor, sol direto, baixar a cabeça e esforços físicos. Se a hemorragia for maior ou não cessar, procure cuidados médicos, especialmente se tomar medicação antiagregante/anticoagulante (“para o sangue ficar mais fino”).

7 – Tabaco, álcool em excesso e abuso da voz são os principais inimigos das cordas vocais.

Não fumar e moderar o consumo de álcool e o esforço vocal são as escolhas certas.

Pequenos cuidados, grandes férias!