Adenoides: o que são e quando devem ser removidas? - Trofa Saúde Alfena Skip to main content

Adenoides: o que são e quando devem ser removidas?

publicado em 16 Set. 2022

As adenoides consistem num conjunto de tecido linfático (semelhante às amígdalas ou aos gânglios linfáticos) que se localiza na região posterior do nariz, onde este se continua com a garganta. A sua principal função é a produção de anticorpos, principalmente em crianças mais pequenas.

As adenoides estão presentes ao nascimento e caracteristicamente aumentam de volume continuamente durante a infância. Na maioria das crianças, regridem rapidamente a partir da adolescência. Durante uma infeção respiratória superior é comum estas estruturas aumentarem de tamanho, voltando ao seu tamanho habitual quando a infeção desaparece. Este fenómeno pode também ser provocado por alergias respiratórias.

 

Em algumas crianças, as adenoides permanecem consistentemente aumentadas, bloqueando o nariz ou a trompa de Eustáquio (canal que liga a parte superior da faringe aos ouvidos). Quando ocorre este fenómeno, a criança pode apresentar vários sintomas, nomeadamente:

  • Dificuldade em respirar pelo nariz;
  • Respiração preferencial pela boca, o que poderá condicionar alterações do crescimento da face;
  • Presença de secreções nasais (rinorreia), rinite e rinossinusite, já que as adenoides funcionam como um reservatório de bactérias;
  • Desregulação do sono, respiração ruidosa e ressonar (roncopatia), ou mesmo paragens respiratórias (apneias) durante o sono;
  • Sintomas persistentes nos ouvidos, tais como otites de repetição, presença de líquido nos ouvidos e redução da audição.

O tratamento da hipertrofia adenoideia (adenoides aumentadas) depende da idade da criança e do tempo da evolução dos sintomas. Geralmente, será recomendada a aplicação de corticoide nasal em spray, bem como a realização de lavagens nasais, de forma a permitir algum alívio sintomático.

 

Em alguns casos, o tratamento passa pela adenoidectomia, ou seja, pela remoção cirúrgica das adenoides. Este procedimento, um dos mais frequentes na população pediátrica em todo o mundo, é realizado sob anestesia geral, sendo as adenoides geralmente removidas pela boca. A recuperação pós-operatória é geralmente simples. Durante os primeiros dias é normal sentir dor ou desconforto ligeiro na garganta. É
usual recomendar repouso e dieta com alimentos moles durante aproximadamente uma semana.

 

Nas crianças com amigdalites de repetição ou quando as amígdalas também se encontram aumentadas, o médico poderá recomendar a realização simultânea da amigdalectomia (remoção das amígdalas). Em alguns casos, e sempre que os sintomas o justificarem, também poderão ser colocados tubos de ventilação nos ouvidos da criança.