Skip to main content
Dia Mundial do Coração 2021: uma oportunidade para prevenir e detetar precocemente a doença cardiovascular
publicado em 29 Set. 2021

As doenças cardiovasculares, como o enfarte do miocárdio, o AVC, a angina de peito e a claudicação, são de longe a principal causa de morte e incapacidade em Portugal.

 

Em Portugal, um em cada três portugueses morrem de doença cardiovascular, ou seja, mais que todos os cancros em conjunto.

 

Doença cardiovascular: uma doença evitável
Mas nem tudo são más notícias. Na última década conseguimos, em Portugal, reduzir em mais de 20% a mortalidade por doença cardiovascular (CV), o que foi conseguido através das novas técnicas de diagnóstico e tratamento da doença CV e da melhoria do controlo da hipertensão arterial, dos valores de colesterol e às leis de cessação tabágica. Isto mostra bem o que já sabemos através dos estudos: em 80% dos casos, a patologia cardiovascular é uma doença evitável, prevenível ou tratável desde que identificada precocemente.

 

Dia Mundial do Coração 2021
No dia 29 setembro comemora-se o Dia Mundial do Coração. Este dia especial deve ser visto como uma oportunidade para lembrar a importância de prevenir, detetar e tratar a doença cardiovascular.

 

Depois de um ano em que estivemos distraídos com a pandemia por COVID-19, é altura de “ouvir o seu coração” e seguir estes conselhos simples:

 

  1. Se sofre de uma doença cardiovascular crónica, não deixe que a COVID o impeça de fazer as suas consultas regulares. É muito importante manter o controlo e vigilância de doenças como a angina, a insuficiência cardíaca, o AVC, a hipertensão ou a obesidade.
  2. Se surgirem sintomas sugestivos de doença cardiovascular (ex.: dor no peito, falta de ar, desmaios, “pernas inchadas”), não deixe de procurar ajuda médica e não adie tratamentos. A sua vida pode depender desta ajuda e cuidados atempados.
  3. Não descure a sua prevenção cardiovascular, comendo de forma saudável, continuando a praticar exercício físico, evitando a obesidade e dizendo não ao tabaco.
  4. A hipertensão arterial, o colesterol elevado e a diabetes são alguns dos principais fatores de risco cardiovasculares. Estes fatores de risco “não se sentem”, e por isso, além dos hábitos de vida saudável, é importante medir regularmente a sua pressão arterial e fazer análises frequentes, consultando o seu médico.
  5. Mais do que nunca, esta pandemia mostrou a importância do espírito de entreajuda e de comunidade. Participe desse espírito e cuide da sua saúde geral e cardiovascular, mas incentive também os seus mais próximos (familiares, amigos, vizinhos e colegas de trabalho) a partilharem do mesmo espírito. O seu coração e o coração dos seus mais próximos muito lhe agradecerão.